Avaliação do crescimento de Pothomorphe umbellata influenciado pelo nível de abertura de dossel na Mata Atlântica

Aline Saturnino Souto Kamimura, Barbara Faria Lourenço, Letícia Parada Moreira, Roseli Baraçal, Fabio Giordano, Ursulla Pereira de Souza

Abstract


A Mata Atlântica é uma floresta pluvial costeira, tropical, de clima quente e úmido que se estende ao longo do litoral brasileiro. Possui grande biodiversidade e pode ser dividida em estrato superior, inferior arbustivo e herbáceo, sendo caracterizados de acordo com a abertura de dossel que influencia alta, baixa ou nenhuma incidência de radiação. A espécie vegetal Pothomorphe umbellata da família Piperaceae, é um exemplo de planta natural da Mata Atlântica que vive no estrato inferior, onde recebe pouca incidência de luz solar, criando assim adaptações, como o aumento da área foliar para uma melhor captação de luminosidade e realizar o processo fotossintético. Para comprovar a hipótese de que a quantidade de luminosidade afeta o crescimento desse vegetal, foi realizado um estudo em diversos pontos na Ilha de Santo Amaro, cidade de Guarujá, SP, onde foram ser comparadas áreas sombreadas e claras da floresta para verificar o grau de desenvolvimento do vegetal. Constatou-se que os valores da área com maior abertura de dossel diferem da região onde a abertura é menor. Contudo, pode-se concluir que P. umbellata ocorre com mais frequência em áreas com maior disponibilidade de radiação fotossintética, mas não se descarta a necessidade de realizar estudos mais detalhados.

Palavras-chave: Mata Atlântica, Pothomorphe umbellata, processo fotossintético, luminosidade, dossel.

Full Text: PDF

Refbacks

  • There are currently no refbacks.